SERVIÇOS

HEMODIÁLISE HOSPITALAR E AMBULATORIAL

– A hemodiálise hospitalar é realizada no hospital
– A hemodiálise ambulatorial é realizada na clinica

DIÁLISE PERITONEAL

Através da colocação de um cateter flexível no abdômen é feita a infusão de um líquido na cavidade abdominal. Esse líquido, chamado de banho de diálise, vai entrar em contato com o peritônio, e por ele será feita a retirada das substâncias tóxicas do sangue e excesso de líquidos, controlando o peso do paciente.
Todo o tratamento é realizado em casa, o paciente deve comparecer apenas uma vez por mês na clínica de diálise para fazer suas avaliações de rotina.

TRANSPLANTE RENAL

Prepara os pacientes aptos para a realização de transplante com doadores vivos ou falecidos.

CONFECÇÃO DE ACESSOS VASCULARES

Para a realização da hemodiálise, é necessário que seja criado um acesso vascular, que possibilitará a conexão do sistema circulatório do paciente com a máquina de diálise. Esse acesso pode ser temporário (cateter) ou definitivo (fístula arteriovenosa).

O cateter é um tubo colocado, com anestesia local, em uma veia no pescoço, tórax ou virilha, que pode ser desde um cateter simples
ou com um segmento do mesmo inserido no subcutâneo do paciente (Permcath). O cateter é uma opção, geralmente temporária, para os pacientes que não têm uma fístula e precisam fazer diálise.
De forma definitiva, uma fístula arteriovenosa (FAV) pode ser feita com as próprias veias do indivíduo ou com materiais sintéticos (PTFE). É colocada no braço ou perna do paciente, através de uma pequena cirurgia.

Na diálise peritoneal, um cateter permanente e indolor é implantado, por meio de uma pequena cirurgia, no abdômen do paciente, onde o líquido de diálise será colocado na cavidade e drenado.

BIÓPSIA RENAL

É um procedimento, guiado por ultrassonografia, muito utilizado pelos nefrologistas para identificar as doenças renais que outros exames e análises não são capazes de esclarecer.

HEMODIÁLISE EM TRÂNSITO

Como fazer?

O paciente que precisar viajar poderá realizar seu tratamento no local de hospedagem ou mais próximo, conforme disponibilidade de vagas.

Para isso, é necessário comunicar à assistente social da unidade o local e o tempo de permanência de hospedagem, para que a mesma localize uma unidade de diálise que seja conveniada ao plano de saúde.

EQUIPE MULTIDISCIPLINAR

Todo paciente que apresenta Doença Renal Crônica deve fazer acompanhamento ambulatorial com a equipe de enfermagem, nutrição, psicologia e assistência social.